ENTRE EM CONTATO

 


Petrópolis, RJ
BRAZIL

Site oficial do Miss Brasil Mundo e Mister Brasil CNB. O Concurso Nacional de Beleza é o evento responsável pela eleição da Miss Brasil Mundo e do Mister Brasil CNB. A vencedora representa o país no Miss World, um dos dois principais concursos de beleza do planeta. O Mister Brasil CNB participa em um dos cinco concursos que fazem parte do Grand Slam (Mr World, Mister Supranational, Mister International Mister Global ou Manhunt International) - todos licenciados do CNB no Brasil. 

tumblr_nxvfwvvRaX1rpqdi8o1_1280 - Edited.jpg

Notícias

Notícias sempre atualizadas do Concurso Nacional de Beleza!

 

Filtering by Category: Matéria Especial

Ana de Backer conquista título inédito para o Brasil disputado por mulheres casadas!

Henrique Fontes

Mianmar (Mrs Global Tourism), Malásia (quinto lugar), México (segundo lugar), Brazil (Mrs Tourism Queen International 2018), South Africa (terceiro lugar) e Mongólia (quinto lugar).

Mianmar (Mrs Global Tourism), Malásia (quinto lugar), México (segundo lugar), Brazil (Mrs Tourism Queen International 2018), South Africa (terceiro lugar) e Mongólia (quinto lugar).

Trinta mulheres casadas representantes de países localizados nos cinco continentes, concorreram no tradicional ball room do Shangri-la Hotel, em Kuala Lumpur, Malásia, ao título de Mrs Tourism Queen International 2018. Depois de uma semana de atividades culturais, passeios e muitos ensaios, foi a capixaba de 26 anos Ana de Backer quem faturou o título de mais bela mulher casada do planeta. Além da faixa e coroa, a embaixadora da beleza e do turismo entre as mulheres casadas, receberá prêmios que totalizam o equivalente a US$ 10.000, segundo os organizadores do evento.

Completaram o Top 5 as representantes do México (segundo lugar), África do Sul (3), Malásia (4) e Mongólia (5). A Mrs Mianmar ganhou o prêmio especial "Mrs Global Tourism". A Mrs Holanda foi eleita Mrs Fotogenia, a Mrs Nova Zelândia foi escolhida como Mrs Elegância, e a brasileira, além do título principal, também ficou com o prêmio de de Mrs Fitness.

Ana de Backer é casada com o belga Tanguy de Backer e reside em Bruxelas, na Bélgica, e em Vitória (ES), dividindo seu tempo entre os dois países. Em 2015, quando o seu casamento ainda não havia sido homologado no Brasil, ela foi eleita Miss Brasil Mundo, em Florianópolis. Como a homologação já estava em processo e seria concluída durante o seu ano de reinado, Ana abriu mão do título em pouco mais de 24 horas após ter sido eleita. O mesmo foi herdado por Catharina Choi Nunes, de São Paulo. 

O acontecimento deu o que falar na mídia nacional e Ana coroou Catharina no programa Encontro com Fátima Bernardes, na Rede Globo. 

Em 2015 Ana abriu mão do título de Miss Brasil Mundo e corou Catharina Choi Nunes, de São Paulo, como representante do país no Miss Mundo. A coroação aconteceu no Encontro com Fátima Bernardes, na Rede Globo. 

Em 2015 Ana abriu mão do título de Miss Brasil Mundo e corou Catharina Choi Nunes, de São Paulo, como representante do país no Miss Mundo. A coroação aconteceu no Encontro com Fátima Bernardes, na Rede Globo. 

Ela foi enviada ao Mrs Tourism Queen International pelo CNB Concurso Nacional de Beleza, mesma empresa responsável pela eleição da Miss Brasil Mundo. "Queríamos que a Ana tivesse a oportunidade e a experiência de representar o Brasil lá fora, agora em um concurso específico para mulheres casadas. Ela nos retribuiu com este título inédito, estamos muito felizes", comentou Henrique Fontes, diretor do CNB.

Para a sua participação no concurso internacional, Ana foi ao Rio Grande do Sul para ser preparada pela equipe da Livi Treinamento, sendo orientada por profissionais das áreas de nutrição, postura, dança, passarela, educação física, fotografia e inglês. Seu traje típico foi confeccionado por Andrisa Fregapani, estilista e diretora da Livi. O vestido de gala é do guarda-roupa do preparador de misses belga Jean-Marie Vandercasteele, quem também a ajudou na sua caminhada rumo ao título.

O casal Ana e Tanguy de Backer.

O casal Ana e Tanguy de Backer.

"Estou muito feliz, quero agradecer às minhas famílias brasileira e belga, ao Henrique Fontes, por ter acreditado em mim, a todos os profissionais da Livi, e também aos que mandaram energias positivas, compartilharam minhas fotos, enfim, o título é do Brasil", Ana comentou em vídeo gravado para suas redes sociais minutos após ter sido eleita. Ela também elogiou o grupo de candidatas, segundo ela, muito entrosado durante toda a competição. Sua companheira de quarto foi a Mrs Portugal, outra grande favorita ao título, mas que acabou ficando de fora do "Top 5".

Ana, que domina os idiomas inglês e francês, deverá permancer na Malásia para cumprir agenda com os patrocinadores do evento. Depois deve viajar para a Bélgica e posteriormente, para o Brasil.

Em 2019 o CNB deverá promover concurso nacional para eleger a mais bela brasileira casada e candidata a este título internacional.

Parabéns, Ana!

Retrospectiva CNB 2017

Henrique Fontes

banner_retrosp.jpg

Em 2017 dezenas de jovens viveram grandes experiências e fortes emoções através do Concurso Nacional de Beleza. Os vencedores do CNB 2017, Gabrielle Vilela e Matheus Song, destacaram-se nos maiores eventos de beleza do planeta, Pedro Gicca trouxe para casa um título de Grand Slam, e diversos outros destacaram-se a nível nacional e internacional. Vamos conferir?

2017: Um ano repleto de emoções e grandes resultados

Começando com o pé direito em 2017: Francielly foi a quarta colocada no Rainha Internacional do Café.

Começando com o pé direito em 2017: Francielly foi a quarta colocada no Rainha Internacional do Café.

Como já é tradição, o ano de 2017 começou com a participação de uma das princesas de 2016 no Reinado Internacional do Café, na Colômbia. A catarinense Francielly Ouriques fez bonito, conquistando a quarta colocação. A mexicana Maria de Lourdes Acevedo foi a vitoriosa.

Ivo: da Paraíba para a Tailândia e Top 15 no Mister International.

Ivo: da Paraíba para a Tailândia e Top 15 no Mister International.

No mês seguinte, em fevereiro, o paraibano Ivo Cavalcanti, semifinalista do Mister Brasil CNB 2008, viajou até a Tailândia para disputar o Mister International. Classificou-se entre os 15 semifinalista e viu o libanês Paul Iskandar ser eleito. Apesar de ter ocorrido em 2017, esta edição do Mister International foi referente ao ano de 2016.

Pim no Miss Eco: Tenha dó, seu juíz! Nossa miss merecia muito mais...

Pim no Miss Eco: Tenha dó, seu juíz! Nossa miss merecia muito mais...

Em abril foi a vez da capixaba Stephany Pim viajar para o Egito e disputar o título de Miss Eco International. Foi eleita "Miss Fotogenia" mas não foi classificada no "Top 20". Sua exclusão causou furor nas redes sociais, já que era considerada uma das grandes favoritas ao título. Venceu a candidata do Canadá.

Quase que deu Brasil na Índia! A paranaense Katherin foi vice no Supermodel International 2017.

Quase que deu Brasil na Índia! A paranaense Katherin foi vice no Supermodel International 2017.

Pouco depois da decepção sofrida no Egito, vieram dias de alegria na Índia: a paranaense Katherin Strickert, Miss Ilha do Mel CNB 2016, bateu na trave ao conquistar o segundo lugar no Supermodel International 2017. Venceu a representante da Ucrânia. 

Orgulho brasileiro: Pedro Gicca venceu o Mister Global, na Tailândia.

Orgulho brasileiro: Pedro Gicca venceu o Mister Global, na Tailândia.

Porém, foi em maio que o Brasil voltou a comemorar a conquista não somente de um título de beleza, mas também de um título de "Grand Slam":  Pedro Gicca, Mister Alto do Tietê CNB 2015, levou a melhor na Tailândia e foi eleito "Mister Global 2017". A alegria e a incrível reação de Pedro ao vencer, marcaram 2017! Ele foi preparado pela Livi Treinamento, em Taquari.

Sendy irradiou alegria e beleza 100% brasileira em Monteria, conquistando os corações dos colombianos.

Sendy irradiou alegria e beleza 100% brasileira em Monteria, conquistando os corações dos colombianos.

No mês seguinte, em Monteria, Colômbia, a mato-grossense Sendy Mattos conquistou a todos com o seu carisma e energia. Foi eleita "Rainha dos Policiais", mas a colombiana Genésis Andréa Quintero foi quem levou o prêmio principal na final do Reina Internacional de la Ganaderia (Pecuária).

Matheus Song, Mister Brasil CNB 2017, Suzy Rêgo, atriz global que foi vice-Miss Brasil Mundo em 1984, e Gabrielle Vilela, Miss Brasil Mundo 2017.

Matheus Song, Mister Brasil CNB 2017, Suzy Rêgo, atriz global que foi vice-Miss Brasil Mundo em 1984, e Gabrielle Vilela, Miss Brasil Mundo 2017.

O Concurso Nacional de Beleza 2017 aconteceu em agosto, no Hotel do Bosque, em Angra dos Reis. 42 misses e 42 misters participaram de uma competição muito acirrada, e no final, Gabrielle Vilela do Rio de Janeiro foi eleita Miss Brasil Mundo 2017 e Matheus Song de Santa Catarina (Mister Caminho dos Princípes CNB) foi o escolhido como Mister Brasil CNB 2017. Suzy Rêgo foi a madrinha do evento que foi televisionado pela Rede Brasil. Excelentes ações sociais foram apresentadas em ambas categorias, fazendo valer o slogan do CNB, "Beleza pelo Bem".

Emanuelle Costa, a mais bela do Norte em 2017, levou o Pará e o Brasil ao Miss Continentes Unidos, no Equador.

Emanuelle Costa, a mais bela do Norte em 2017, levou o Pará e o Brasil ao Miss Continentes Unidos, no Equador.

Foi no CNB 2017 que conhecemos Emanuelle Costa do Pará, Top 11 e eleita Miss Norte CNB 2017. Participou do Miss Continentes Unidos, no Equador, e apesar de não ter sido classificada entre as finalistas, representou muito bem o país.

Marcella Marques "causou" na China. Ninguém entendeu a sua não inclusão no quadro de finalistas do Miss Global City 2017.

Marcella Marques "causou" na China. Ninguém entendeu a sua não inclusão no quadro de finalistas do Miss Global City 2017.

Outubro foi intenso! Primeiro foi a Miss Grande São Paulo e Terceira Princesa do CNB 2017, Marcella Marques, que disputou o Miss Global City, na China. Surpreendentemente, não foi finalista. Venceu a Rússia. 

A mineira Lorena brilhou na Coréia do Sul: terceiro lugar no Miss Global Beauty Queen.

A mineira Lorena brilhou na Coréia do Sul: terceiro lugar no Miss Global Beauty Queen.

Na Coréia do Sul, poucos dias depois, Lorena Rodrigues, mineira classificada no Top 11 do CNB 2017, nos encheu de alegria ao chegar ao terceiro lugar no Miss Global Beauty Queen. O Vietnã venceu pelo segundo ano consecutivo.

Caroline Venturini encantou até aos mais céticos com a sua participação impecável no Miss Grand: semi-finalista.

Caroline Venturini encantou até aos mais céticos com a sua participação impecável no Miss Grand: semi-finalista.

E falando em Vietnã, foi lá que a gaúcha Caroline Venturini, Miss Grand Brasil, disputou um dos 5 principais títulos da beleza feminina mundial: o Miss Grand International. Em um evento de mega produção, experiências culturais inesquecíveis, e uma disputa entre belezas de primeira grandeza, a gauchinha classificou-se entre as semifinalistas, dando um verdadeiros show de beleza, elegância e simpatia. A peruana Maria Jose Lora conquistou uma merecida vitória.

Despedida em grande estilo: a gaúcha Laís Berté disse adeus aos concursos de beleza com um terceiro lugar no Reina Hispanoamericana, na Bolívia.

Despedida em grande estilo: a gaúcha Laís Berté disse adeus aos concursos de beleza com um terceiro lugar no Reina Hispanoamericana, na Bolívia.

Outra brasileira de destaque em 2017 foi a gaúcha Laís Berté, nossa Primeira Princesa de 2015. Ela foi para a Bolívia e ficou em terceiro lugar no tradicional Rainha Hispano-Americana 2017. Lembrando que Laís já havia sido vice-Miss Eco em 2016, no Egito. Venceu a Miss Filipinas.

Vilela abriu o quadro "Dances of the World" no Miss Mundo 2017. Foi Top 40, mas merecia muito mais: deu show!

Vilela abriu o quadro "Dances of the World" no Miss Mundo 2017. Foi Top 40, mas merecia muito mais: deu show!

Outubro e novembro foram marcados também pela participação de Gabrielle Vilela no Miss Mundo. Muito bem preparada pela Livi e pelo venezuelano Alexander Gonzales e equipe, a beleza fluminense teve um desempenho irretocável no Miss Mundo. Recebeu apoio nas redes sociais quase que unânime, mas na grande final, disputada em Sanya em 18 de novembro, parou no "Top 40". Os fãs protestaram e nossa Miss Brasil Mundo 2017 recebeu somente elogios e muito amor dos seus seguidores, que testemunharam a sua evolução e participação perfeita no Miss World. Nossa Miss Brasil Mundo levou trajes de gala também muito elogiados do estilista Flávio Soares. Venceu a indiana Manushi Chhillar, uma das favoritas.

Igor foi o nosso primeiro representante no Mister Ocean, em Taiwan.

Igor foi o nosso primeiro representante no Mister Ocean, em Taiwan.

Vida que segue, e em Taiwan o Mister Espírito Santo CNB e top 11 no CNB 2017 Igor Costa Alves participou da primeira edição do Mister Ocean. O brasileiro não teve sorte e quem levou a melhor foi o candidato de Bósnia e Herzegovina.

Fin: de seminarista obeso a semifinalista em um dos principais concursos de beleza masculinos do planeta. História de superação!

Fin: de seminarista obeso a semifinalista em um dos principais concursos de beleza masculinos do planeta. História de superação!

Um pouco mais ao sul, na Tailândia, diversos candidatos disputaram o tradicional Manhunt International. Cristian Fin, Mister Pampa Gaúcho CNB e quinto colocado no CNB 2017, representou o Brasil e foi um dos 15 semifinalistas. Também levou o prêmio de "Mister Personalidade".

Jácome representou Noronha no Manhunt e conquistou um título especial. Mostra com orgulho as suas faixas.

Jácome representou Noronha no Manhunt e conquistou um título especial. Mostra com orgulho as suas faixas.

O Mister Plano Piloto CNB 2016, Diego Jácome, levou a faixa de Manhunt Fernando de Noronha e trouxe para casa o prêmio de "Best Model of the Americas". Vietnã venceu com um Top 5 100% asiático.

O Mister Brasil CNB 2017 Matheus Song em um pódio de peso no Mister Supranational: terceiro lugar na Polônia!

O Mister Brasil CNB 2017 Matheus Song em um pódio de peso no Mister Supranational: terceiro lugar na Polônia!

Com a chegada de dezembro, veio o principal desafio masculino de 2017: a final do Mister Supranational 2017. O concurso que já nasceu forte, se firmou como a principal produção televisiva entre os internacionais masculinos. O catarinense Matheus Song, preparado pela Livi, foi para a Eslováquia e Polônia com força total e não decepcionou: chegou ao pódio, com um suado terceiro lugar. Na frente dele, dois grandes favoritos: Espanha (vice) e Venezuela, Gabriel Correa, o grande vencedor.

A verdade é que mais uma vez os nossos Misters simplesmente arrasaram, mantendo o Brasil no topo do ranking do Grand Slam!

Júlia Horta representou o Brasil no exterior pela segunda vez e não decepcionou: quinto lugar no Miss Tourism Inernational, na Malásia.

Júlia Horta representou o Brasil no exterior pela segunda vez e não decepcionou: quinto lugar no Miss Tourism Inernational, na Malásia.

Mas 2017 não acabou por aí! Júlia Horta voltou ao CNB representando a Zona da Mata Mineira. Foi a terceira colocada (Primeira Princesa) e levou o Brasil ao Miss Tourism International 2017. Foi uma das 5 finalistas no concurso vencido pela Miss Filipinas. Júlia é mesmo sinônimo de competência e determinação, uma verdadeira miss em sua essência!

Shuller deu show de elegância no Camboja, país rico em história e cultura que começa a se abrir para o mundo.

Shuller deu show de elegância no Camboja, país rico em história e cultura que começa a se abrir para o mundo.

Carolina Shuller, Miss Jurerê Internacional 2017 e Top 20 no CNB, foi a primeira candidata enviada pelo CNB ao World Miss University, no Camboja. Amou a experiência e representou muito bem o país, mas quem levou a melhor foi a candidata de Cuba, a eleita pelos jurados.

A paulista Kelly na China: Top 30 no Miss Tourism Queen of the Year.

A paulista Kelly na China: Top 30 no Miss Tourism Queen of the Year.

O último desafio feminino de 2017 veio com a Miss São Paulo CNB 2015, Kelly Medeiros. Ela também viajou para a China e disputou o título de Miss Tourism Queen of the Year 2017. Chegou ao Top 30.

2017 acabará oficialmente em 30 de abril de... 2018! Leo Nobre será o Brasil no Mister International 2017.

2017 acabará oficialmente em 30 de abril de... 2018! Leo Nobre será o Brasil no Mister International 2017.

Nos concursos masculinos, 2017 vai terminar somente em... 2018! Pode parecer estranho, mas é isso mesmo. O Mister International 2017 será eleito no dia 30 de abril de 2018, em Mianmar. O potiguar Leo Nobre, vice-Mister Brasil CNB, representará o nosso país e tem tudo para brilhar.

Misses e Misters CNB na telinha e nos palcos do Brasil e do Mundo

Muitas misses e misters que passam pelo Concurso Nacional de Beleza sonham com a vida artística e o estrelado. Alguns correm atrás, se preparam e chegam lá! Em 2017 vimos algumas estrelas brilhando.

O bombeiro Rômulo de Malvacini e o elenco do campeão de audiência Vai Que Cola.

O bombeiro Rômulo de Malvacini e o elenco do campeão de audiência Vai Que Cola.

Lucas Malvacini, o Mister Brasil CNB 2011, estreou no cinema, fez teatro e continua fazendo sucesso como o bombeiro Rômulo em Vai Que Cola, no Multishow.

Karine Barros empresta seu talento ao musical Ayrton Senna, em cartaz no Rio de Janeiro.

Karine Barros empresta seu talento ao musical Ayrton Senna, em cartaz no Rio de Janeiro.

Karine Barros, Miss Pernambuco CNB 2009 e 2012 e finalista no CNB em ambas ocasiôes (venceu a prova de talento em 2009) pode ser vista atualmente no Teatro Riachuelo, no Rio de Janeiro, no elenco de Ayrton Senna - O Musical.

Montandon e Cristiana Oliveira foram Baltazar e Mara em "A Terra Prometida", da Record.

Montandon e Cristiana Oliveira foram Baltazar e Mara em "A Terra Prometida", da Record.

Lucas Montandon, nosso Mister Brasil CNB 2014, fez participação especial em uma novela bíblica da TV Record. Ele contracenou com Cristiana Oliveira. Eles foram Baltazar e Mara em "A Terra Prometida".

Julia Gama estreia no cinema e faz sucesso como modelo na China.

Julia Gama estreia no cinema e faz sucesso como modelo na China.

Julia Gama, Miss Brasil Mundo 2014, poderá ser vista em breve nas telonas, em um longa metragem de co-produção da China e Hollywood. Como modelo, ela representa importantes marcas chinesas e viaja pela China como celebridade.

A multi-talentosa Mel Fronclowiak ao lado do companheiro Rodrigo Santoro em apresentação de evento.

A multi-talentosa Mel Fronclowiak ao lado do companheiro Rodrigo Santoro em apresentação de evento.

Teve também a vice-Miss Brasil Mundo 2007 Mel Fronckowiak em outra temporada do Destino Certo, da GloboSat+, mostrando aos telespectadores destinos incríveis pelo mundo. A gaúcha também pôde ser vista em uma participação especial na popular série da Netflix 3%. Ela faz o papel de Julia, no episódio 5. Em 2017 Mel foi notícia também ao dar à luz sua primeira filha com o companheiro e também ator Rodrigo Santoro, Nina.

Livia Nepomuceno e Juliano Crema conduziram o Concurso Nacional de Beleza 2017 com talento e sincronia.

Livia Nepomuceno e Juliano Crema conduziram o Concurso Nacional de Beleza 2017 com talento e sincronia.

A Primeira Princesa do CNB 2009, a brasiliense Livia Nepomuceno, não somente continua fazendo sucesso como apresentadora da Fox Sports Brasil, como também apresentou, ao lado de Juliano Crema, o Concurso Nacional de Beleza 2017. Saiu-se muito bem!

Mister Brasil CNB 2015 Anderson Tomazini ao lado da atriz Fernanda Montenegro. Tomazini estreou como ator.em grande estilo em novela da Rede Globo.

Mister Brasil CNB 2015 Anderson Tomazini ao lado da atriz Fernanda Montenegro. Tomazini estreou como ator.em grande estilo em novela da Rede Globo.

Tudo isso sem falar no Xodó, personagem do nosso Mister Brasil CNB 2015 Anderson Tomazini no folhetim de sucesso de Walcyr Carrasco "Do Outro Lado do Paraíso", que vai quebrando recordes de audiência na Rede Globo. CLIQUE AQUI e veja matéria especial exibida no Vídeo Show, na Rede Globo.

Vitória Strada: vice-Miss Brasil Mundo 2014 e protagonista de novela global em 2017. Beleza e talento incontestáveis!

Vitória Strada: vice-Miss Brasil Mundo 2014 e protagonista de novela global em 2017. Beleza e talento incontestáveis!

O principal destaque artístico de 2017, porém, foi a vice-Miss Brasil Mundo 2014, Vitória Strada. A bela é nada mais, nada menos, que a protagonista da novela "Tempo de Amar", que vai ao ar de segunda à sábado, às 18:30, na Rede Globo. Vitória, Miss Ilha da Pintada (RS) e vice-Miss Brasil Mundo 2014, foi indicada ao prêmio de Atriz Revelação no Programa do Faustão. Seu talento, sua beleza e doçura, são inegáveis. É a nova "namoradinha do Brasil".

Deixamos aqui os nossos parabéns e muito obrigado a todos os nossos candidatos, presente e passado, coordenadores, colaboradores, patrocinadores, apoiadores, mídia e fãs. Todos vocês são partes importantes em cada conquista desta grande família!

Que venha 2018 com a comemoração dos 60 anos de Brasil no Miss World e muito mais beleza, emoções, conquistas e talento.

anonovo.jpg

                                                       FELIZ ANO NOVO!!!

 

Série Especial: E se elas tivessem competido no Miss Mundo? Capítulo 1: 1954.

Henrique Fontes

1954: Zaida Saldanha

1954: Zaida Saldanha

Esta é a primeira de 6 reportagens sobre os anos em que o Brasil ficou de fora da disputa do Miss Mundo. Seguindo a lógica do envio da segunda colocada do concurso "Miss Brasil", como aconteceu até o final dos anos 1970, quem seriam as nossas representantes no concurso londrino em 1954, 1955, 1956, 1957, 1988 e 1989?

Começamos com 1954.

1954: Zaida Saldanha, ou até mesmo a lendária Marta Rocha, poderiam ter ido a Londres

As 6 candidatas ao título de Miss Brasil 1954 apresentam-se para os jurados no Quitandinha (O Cruzeiro).

As 6 candidatas ao título de Miss Brasil 1954 apresentam-se para os jurados no Quitandinha (O Cruzeiro).

É equivocado pensar que o concurso Miss Brasil 1954, que aconteceu na boite do então Hotel Quitandinha, em Petrópolis (RJ), tenha sido o primeiro concurso nacional de beleza. Em 1922, 1929, 1930 e 1949 (este último realizado também no Quitandinha), eventos que movimentaram o país elegeram as mais belas da nação.

Olga Bergamini de Sá, eleita diante de milhares de fãs que se amontoaram e lotavam o estádio das Laranjeiras, no Rio de Janeiro, tornou-se quiçá a maior celebridade feminina do seu tempo. Sua despedida no porto do Rio de Janeiro para a disputa da versão naquele tempo existente do Miss Universo, no Texas, fez com que toda a população fosse às ruas para homenageá-la. As revistas e jornais da época acompanharam a sua jornada passo a passo, mas no final, Olga recusou-se a desfilar de maiô. Achou os norte-americanos um tanto indecentes, e o Brasil decepcionou-se ao ver a sua grande favorita voltar para casa de mãos vazias.

Milhares de pessoas se aglomeraram no estádio das Laranjeiras e foram testemunhas da eleição da carioca Olga Bergamini de Sá como "Miss Brasil" 1929 (O Cruzeiro).

Milhares de pessoas se aglomeraram no estádio das Laranjeiras e foram testemunhas da eleição da carioca Olga Bergamini de Sá como "Miss Brasil" 1929 (O Cruzeiro).

Indignados, os brasileiros criaram o seu próprio concurso internacional em 1930 e o país foi à forra: a gaúcha Yolanda Pereira fora eleita "Miss Brasil" e posteriormente "Miss Universo" 1930 no Copacabana Palace.

A Miss Brasil 1949, a goiana Jussara Marques, também obteve fama e reconhecimento, mas não concorreu em concursos internacionais.

O que iniciou-se na década de 1950, com a criação do Miss Mundo em 1951, e do Miss Universo em 1952, foram os concursos de beleza como forma de entretenimento global, o que ganhou impulso com o alcance cada vez maior da televisão, uma novidade que revolucionava o planeta. Ser eleita Miss Mundo na Europa, ou Miss Universo no Estados Unidos, era sinônimo de glamour e uma oportunidade única para ingressar no show business ou conseguir um bom casamento. A segunda opção era a prioridade de boa parte das candidatas daquela época.

O Miss Mundo foi o primeiro a aparecer, em 1951, em Londres. Nos seus primeiros anos, atraia mais candidatas da Europa e colônias, ex-colônias e países com relações estreitas com o Reino Unido. O Miss Universo apareceu um ano depois e, a princípio melhor organizado, tinha maior participação de países da Europa, Ásia e principalmente das Américas. Rapidamente tornou-se um "esporte favorito" em boa parte dos países da América Latina.

O Brasil ressuscitou o seu concurso de beleza em 1954, em uma iniciativa conjunta do "Diário Carioca" e das "Folhas" de São Paulo, em colaboração com a Universal-International, que produzia o Miss Universo. Aconteceu de forma discreta, na boite do Hotel Quitandinha, com a participação de representantes de apenas 5 estados e do Distrito Federal (Rio de Janeiro). A vencedora viajaria a Long Beach, Estados Unidos, para concorrer na terceira edição do Miss Universo. Eleita quase que por unanimidade, a baiana Martha Rocha estava prestes a se tornar uma lenda.

A beleza (quase) incontestável de Martha Rocha (O Cruzeiro).

A beleza (quase) incontestável de Martha Rocha (O Cruzeiro).

Neta de alemães por parte de mãe, filha de professores, era uma loira de beleza rara, olhos azuis impressionantes, pele bronzeada, "corpão" violão. Foi a grande favorita no concurso norte-americano, mas acabou em segundo lugar, o que despertou não somente a ira, mas também uma grande paixão pelos concursos de beleza entre os brasileiros. Graças ao sucesso estrondoso de Martha, a edição do Miss Brasil de 1955 já foi uma grande festa, com candidatas de quase todas as unidades da federação presentes e grande interesse dos brasileiros, imprensa e patrocinadores.

Anos Dourados: o poeta Manuel Bandeira colocou a faixa na Miss Brasil 1954.

Anos Dourados: o poeta Manuel Bandeira colocou a faixa na Miss Brasil 1954.

No entanto, o Brasil ainda tardaria 4 anos para enviar a sua primeira representante ao Miss Mundo, o que por pouco não aconteceu já em 1954. Explica-se: Eric Morley, o idealizador e responsável pela organização do Miss Mundo, viajou para Long Beach para apoiar a sua Miss Inglaterra e acompanhar de perto o concurso concorrente. Assim como o resto do mundo, encantou-se com a beleza da baiana, e quando ela não foi eleita, de imediato fez o convite para que concorresse em Londres meses mais tarde. Martha ficou de pensar, mas a verdade é que baianinha fez tanto sucesso quando voltou à casa, com dezenas de viagens marcadas pelo Brasil e o mundo, além de contratos publicitários que lhe renderam muito dinheiro, que o convite acabou esquecido.

Martha Rocha em uma de muitas campanhas publicitárias após ter sido eleita Miss Brasil e vice-Miss Universo.

Martha Rocha em uma de muitas campanhas publicitárias após ter sido eleita Miss Brasil e vice-Miss Universo.

O Miss Mundo ainda não tinha nenhum tipo de contrato ou parceria com o recém-criado concurso de Miss Brasil, o que passou a acontecer somente em 1958. Mas e se tivesse e a segunda colocada fosse a Miss Brasil Mundo? Quem seria ela?

A resposta mais próxima da realidade da época é Zaida Saldanha, Miss Estado do Rio de Janeiro e segunda colocada no Miss Brasil 1954. Zaida poderia ter sido a primeira brasileira a concorrer no Miss Mundo.

Zaida Saldanha, Miss Estado do Rio, poderia ter ido ao Miss World.

Zaida Saldanha, Miss Estado do Rio, poderia ter ido ao Miss World.

A bela morena foi alvo de controvérsia após a conclusão do concurso. Havia participado do Miss Distrito Federal (cidade do Rio de Janeiro) e perdeu para Patricia Lacerda, quem no nacional não seria sequer classificada no Top 3. Talvez tenha sido a primeira candidata "biônica" desta nova era, já que foi convidada a representar o Estado do Rio. Desbancou a Miss DF, quem não tinha travas na língua.

Patrícia Lacerda, reconhecida por sua beleza e inteligência, atribuiu a sua derrota ao fato do júri ter sido formado por modernistas, incluindo Manuel Bandeira, já que ela era neta de Coelho Neto. No entanto, era fato que o júri do Miss Distrito Federal também era composto por "modernistas" e lá ela venceu. O que ficou evidente desde aqueles tempos é que concurso de beleza é como jogo de futebol: com dois times, ou duas candidatas, se enfrentando em partidas e ocasiões diferentes, o placar pode perfeitamente ser diverso. Especialmente se estamos falando de times grandes ou belas mulheres!

Patrícia Lacerda: a miss com língua afiada. 

Patrícia Lacerda: a miss com língua afiada. 

E se Saldanha lançou a moda das "biônicas" (termo usado no mundo miss para designar candidata de um estado, região ou município que representa outro estado, região ou município), Lacerda foi a primeira miss a ficar com fama de má perdedora. Com a língua afiada, não poupou sequer a quase unânime Martha Rocha de suas críticas pesadas:

"(Martha) Não tem classe, não sabe usar um vestido, não sabe falar, não sabe andar, não sabia nem onde fica Long Beach, tem pernas finas e tortas, tem muito ventre e é deselegante". Patrícia descrevia como um monstrinho aquela que até hoje é a Miss mais festejada, admirada e lembrada pelos brasileiros. Agora imaginem se Zaida tivesse ganho!

Costanda do Egito (esq) venceu o Miss Mundo; será que Lacerda (dir) teria ganho da egípcia?

Costanda do Egito (esq) venceu o Miss Mundo; será que Lacerda (dir) teria ganho da egípcia?

Meses depois, sem a presença do Brasil, a egípcia de origem grega Antigone Costanda derrotava 17 outras belezas internacionais para ser eleita Miss Mundo 1954. Se Patricia tivesse participado levando a faixa de "Brazil", será que ela tinha ganho da representante do Egito?

Em breve: quem teria sido a Miss Brasil Mundo 1955?

Texto: Henrique Fontes
Fonte: Revista O Cruzeiro e jornais da época